Resenha – Fullmetal Alchemist: Brotherhood

Recentemente comecei a assistir Fullmetal Alchemist Brotherhood, um anime baseado na obra de Hiromu Arakawa. Brotherhood é uma segunda versão do anime, não confundir com uma sequência, está mais para um “remake”, sendo mais fiel ao mangá que o primeiro.

Na trama somos apresentados a um mundo onde existe a alquimia, não como os cientistas medievais à praticavam, mas com bases parecidas, esta alquimia permite que qualquer coisa possa ser transformada em outra, desde que o alquimista possua o conhecimento necessário, a partir de um princípio chamado de “troca equivalente”, ou seja, é como na célebre citação de Lavoisier: “nada se cria, tudo se transforma”. Usando um “círculo de transmutação” o alquimista é capaz de feitos incríveis como manipular a matéria do solo para criar armas, ou controlar as chamas a partir de uma faísca.

Nisso temos irmãos Elric, Edward e o mais novo Alphonse, dois jovens determinados a recuperar seus corpos originais. Como assim? bem, vamos lá: quando garotos, viviam sozinhos no interior com a mãe, Trisha Elric, desde que seu pai Hohenheim saiu e nunca mais voltou. Um dia, perderam a mãe para uma doença, e se recusaram a aceitar, como estavam estudando a alquimia, decidiram fazer algo proibido, trazer a mãe de volta fazendo uma transmutação humana. Havia motivos para este tipo de transmutação ser proibido, não há como satisfazer a troca equivalente, pois não há nada de valor semelhante à uma vida humana, e os irmãos descobriram isso da pior maneira: Edward perdeu um braço no processo e Alphonse o corpo todo, seu irmão pode apenas fixar sua alma em uma armadura que jazia no porão, usando sua perna para satisfazer a troca.

Trailer criado por um fã:
www.youtube.com/watch?v=Pn1cDfaMoLg

Assim, Edward usa próteses mecânicas e Alphonse é uma armadura ambulante. Por sua habilidade com a alquimia, Ed se torna um alquimista do Estado, pois assim teria recursos para pesquisar uma maneira de retornarem aos seus corpos. Logo, descobrimos que a única forma de ignorar a troca equivalente seria através da lendária pedra filosofal.

O anime se desenrola com a busca dos irmãos pela pedra, e somos apresentados a uma trama muito maior do que imaginamos. Os personagens secundários são um show a parte, extremamente interessantes, é fácil se afeiçoar ao major Hughes e sua filhinha, bem como risadas garantidas com o major Armstrong.

Lançado entre 2009 e 2010 pelo estúdio Bones, o anime possui 64 episódios. Com muitas cenas tocantes, batalhas espetaculares, uma trama interessante e trilha sonora de primeira, Fullmetal Alchemist é um anime que todo fã do gênero deveria assistir.

Sumário
Data
Filme
Fullmetal Alchemist Brotherhood
Nota
41star1star1star1stargray
  • AnaNeko

    Já tive vontade de assistir mas é muito longo e cansativo (para mim é claro já que outras pessoas assistem bem rápido esse tipo de anime xD) (agora só assisto os que tem 24 ep ou que eu inicie junto com o lançamento)

    Mas ja escutei muitos otakus dizendo que é um ótimo anime e indico ele para muitas pessoas

    Adorei o post *o*

Loading...